terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

AQUARIUS


Passado o Carnaval, registro trechos de um e-mail que circulou na rede na semana passada anunciando o início da Era de Aquário.



Quando a Lua estiver na sétima casa,
Alinhada com Marte e Júpiter;
Então a paz guiará os planetas,
E o amor irá orientar as estrelas.





"Quarenta anos atrás, as intuitivas palavras de uma canção chamada Aquarius trouxeram o advento da Nova Era para a nossa consciência coletiva. No amanhecer do dia 14 de fevereiro de 2009, dia dedicado a São Valentim, o Santo padroeiro do Amor, a Lua em Libra entrou na sétima casa de relacionamentos. E Júpiter e Marte alinharam-se em Aquário na décima segunda casa de transformação espiritual.

'As mais profundas tradições espirituais dos tempos antigos viam o mundo manifesto, em todas as escalas de existência como sendo gerado e permeado por uma trindade cósmica dos princípios ativo, passivo e neutro - a essência divina do masculino, feminino e infantil. O objetivo do sagrado matrimônio entre o divino feminino e masculino que os povos antigos (...) registravam em seus templos não era só trazer harmonia cósmica e fertilidade às suas terras, mas dentro de si mesmos. Para tal equilíbrio energético é necessário permitir a ativação ou "nascimento" do filho divino dentro de nós e a realização da iluminação.

'Quando essa trindade cósmica da consciência se harmonizar plenamente, de forma totalmente expressa dentro de nós, nos tornaremos verdadeiramente "curados" e "íntegros".
Por milênios, só o maior conhecedor dos adeptos podia ter atingido essa plenitude. Mas os anciãos e místicos em todo o mundo estão dizendo que agora é a hora, evoluímos para um ponto em que todos nós somos capazes de despertar a nossa divindade interior. Este é o nosso destino espiritual no alvorecer da Idade do Aquário."


Na verdade não existe consenso acerca da data de início da Era de Aquário. Há estudiosos que acreditam que a Era de Aquário somente terá início no século XXVII, ou seja, após o ano 2600 (versão que está na Wikipedia). De outro lado, há outros, como os gnósticos, que afirmam que ingressamos nesse período astrológico em 1962. Não acredito que teremos um mundo melhor a partir do simples alinhamento dos astros, mas acreditar que o momento atual seja propício para mudanças positivas é algo interessante. Achei um artigo interessante sobre a Era de Aquário, assinado pela astróloga Vanessa Tuleski, aqui neste link,que recomendo a leitura. O texto inclui, além de comentários sobre essa nova Idade, explicações sobre as eras anteriores, que aproveito para reproduzir em parte.


Cada Era traz à tona todas as questões do signo que o representa, mas também do signo que se opõe a ele.


Assim, por exemplo, a Era de Touro conheceu o represamento (Touro, signo do elemento Terra, relacionado a forma) das águas do Nilo (Escorpião, signo do elemento Água), e sabe-se que este fato teve fundamental importância no desenvolvimento da civilização egípcia. Foi nesta Era que surgiram as religiões ligadas à terra, e que o ser humano começou a se estabelecer, deixando de ser nômade. Conflitos de dominância e poder (típicos do eixo Touro e Escorpião) estiveram presentes durante toda esta Era.



A Era de Áries foi caracterizada por guerras, disputas e pelo surgimento de deuses mais masculinos (Áries é um signo de polaridade masculina), em oposição às deusas que predominavam até então. Nesta época também se desenvolveram a cultura e as artes (Libra, signo oposto a Áries), e surgiu o budismo, uma religião tipicamente libriana, por pregar o ‘caminho do meio’.



A Era de Peixes desloca a ação do Oriente para a Europa. O Cristianismo nasce junto com a Era de Peixes, e grande parte dos fatos estão relacionados com ele: desde a perseguição dos primeiros cristãos até o momento em que a Igreja Católica angaria um poder incalculável. Durante a Idade Média, a Igreja controla toda e qualquer forma de conhecimento, e seus preceitos exercem uma inflexível influência sobre as pessoas. É o auge da força da crença (Peixes), em que a ameaça não é tomar algo real da pessoa ou exercer outra forma de punição, e sim, condená-la a queimar eternamente no fogo do inferno (ativando a natureza impressionável inerente à Peixes). Porém, são os interesses mundanos (reflexos de Virgem, signo da Terra, de natureza material) que movem a venda de perdões (as chamadas ‘indulgências’) e outras benesses celestiais.



A Era de Aquário não é, portanto, uma Era que automaticamente vai nos conduzir à fraternidade, a um entendimento extraordinário de quem somos e do que o mundo é, a uma nova forma de organização, a uma descoberta sem precedentes de nosso poder mental e a um uso adequado dele. E por que não? Porque Aquário não é um signo melhor do que Peixes, assim como Peixes não é melhor do que Áries, assim como nenhum signo é melhor do que outro. Em cada Era, nós temos escolhas a fazer.

Na realidade, em todas as Eras houve dificuldade em se equilibrar os dois signos envolvidos. A humanidade passou boa parte da Era de Peixes tendo sua capacidade de análise e discernimento (simbolizada por Virgem) bloqueada por crenças impostas de cima para baixo. Quando, a partir do século XIX, o espírito científico começou a se desenvolver, daí foi Virgem que assumiu a supremacia. Descartou-se tudo o que não se podia explicar e iniciou-se um período de excessiva racionalidade e fragmentação, que resultou no surgimento em massa de doenças emocionais decorrentes da falta de conexão com algo maior (por que você acha que tantas pessoas se drogam no mundo?).

O potencial da Era de Aquário seria para que nos víssemos como uma só raça (já que até agora nosso passatempo foi nos aniquilarmos mutuamente), e, a partir disso, nos uníssemos, sendo capazes, por esta razão, de avanços inimagináveis, e de criarmos um novo sistema de vida, que rompesse integralmente com o que de negativo vivemos até aqui. Uma Era de Aquário realmente avançada também não descartaria que viéssemos a realizar um intercâmbio com habitantes de outros planetas, seja através do desenvolvimento de tecnologias revolucionárias, seja porque finalmente estaríamos prontos para isto. Uma Era de Aquário ‘bem feita’ teria de ter presente os atributos positivos de Leão, como a valorização do indivíduo e da criatividade, do coração e do calor, para que a sociedade não se tornasse por demais fria, mecânica e lógica. O bem estar do indivíduo (Leão) teria de ser levado em consideração tanto quanto o bem estar do grupo (Aquário), pois um não pode predominar sobre o outro sem que isto gere desequilíbrios. Só que a Era de Aquário não vai trazer tudo isto ‘de bandeja’. Nós teremos de conquistar esta ‘promessa’ positiva que está embutida nela.

Novamente, fica o convite para ler na íntegra esse artigo, escrito ainda em 2001, intitulado O Que Promete a Era de Aquário?, nesse link. Outro artigo interessante encontrei no blog
Druida do Vento.


Sobre o musical Hair (e o respectivo filme, de onde saiu o clipe de Aquarius, no início deste post), sugiro dar uma conferida na Wikipedia, neste link. Recomento ainda que confiram a postagem sobre a montagem brasileira desse musical (incluindo a trilha nacional), no blog Brazilian Nuggets, muito bom! Ainda sobre o Hair, encontrei um comentário curto, mas que diz bastante, neste outro blog. que gostei bastante. No mais, saudações aquarianas, independentemente de datas!


Textos "reunidos, recortados e rejuntados" por Thintosecco e MrOx.
Sem nenhum direito reservado!


2 comentários:

Steve Ballmer disse...

beuno blog!

MrOX disse...

Muito bem colocado, agradeço o crédito mas o mério da edição é seu Thinto!!!

Related Posts with Thumbnails