domingo, 24 de março de 2019

SUPER-HOMEM DO ESPAÇO.




              

Publicado originalmente em 15.03.2008

            
               Como mudaram os desenhos animados de quarenta anos para cá! Hoje em dia são politicamente corretos, abominam a morte e a violência, e tentam pregar mensagens saudáveis. 


               Mas afinal de contas será que eu estou errado? Fui criado vendo Fantomas, Príncipe Planeta e... Super-Homem do Espaço ! Às vezes sinto-me um eremita ou um velho esquecido em um asilo: lembro-me que estes desenhos existiram, mas ninguém mais comenta... é como se fossem fruto da minha imaginação!


               Será porque eram japoneses? Será porque a maioria era em preto-e-branco? Ou será porque apresentavam justamente aquilo que não mais é mostrado atualmente? Possuíam doses exageradas de adrenalina. Para muitos, um único episódio de Super-Homem do Espaço exibia mais morte e destruição que um filme do Rambo. Exibia! É verdade!


             Mas havia também uma mística nestes desenhos orientais que não chocavam como deveriam. A morte, a perda, a destruição faziam parte do fatalismo. Não eram gratuitos, ao contrário, portavam a carga de dramaticidade que complementava a história. Daí a diferença!





 

              Super-Homem do Espaço (Yusei Kamen/1966) conta a história da guerra entre a Terra e o Planeta Pineron. Humanóides, os pinerons inclusive conviviam em nosso planeta, dentre estes, Peter, filho do Dr. Robert Johansen e uma pineron. Peter é também o Super-Homem do Espaço, que luta para proteger a Terra dos constantes ataques, e por aí vai... Foi exibido no início dos anos setenta pela TV Tupi e nunca mais foi reprisado. Uma pena!


               Às vezes, quando me lembro destes e outros seriados japoneses, me dá um aperto no coração em saber que a não ser por alguns fragmentos na Internet, dificilmente sairão algum dia em DVD no Brasil! Será que não estou exagerando? Não! Basta citar outro exemplo: Star Blazer ou Patrulha Estelar, exibido pela última vez pela TV Manchete em 1983/1984. Três temporadas (1974, 1979 e 1981) que nunca mais foram reprisadas! Já faz 24 anos!!! Quase um quarto de século! É um bom tempo... Ostracismo também é censura! SEJAMOS SAUDOSISTAS ENTÃO!


por Quatermass




REVISITANDO ESTA POSTAGEM , constato que o Super-Homem do Espaço até que apareceu. Mas diferentemente das aventuras do anime, surgiu discretamente. Há poucos anos, foi lançado no Brasil um box contendo os episódios de Yusei Kamen divididos em 3 DVDs. Talvez ainda possa ser encontrado  nos sites do ramo, no Mercado Livre com certeza tem. Melhor que isso, vocês encontram - pelo menos alguns episódios - na internet mesmo, sem dificuldade. Procure pelo nome original: YUSEI KAMEN.


 No mais, nada a retocar nas considerações do prof. Quatermass sobre a dramaticidade das histórias !

VALEU !   



sábado, 28 de abril de 2018

A FESTA DO MONSTRO MALUCO.




#oplanetaehnosso10anos

Publicado originalmente em 11.02.2008.



por Quatermass



Quem é quarentão conhece este filme de animação dos anos sessenta. A Festa do Monstro Maluco (Mad Monster Party – 1969) é um dos grandes filmes do gênero.


Começa com o barão Boris von Frankenstein terminando sua mais nova criação. Resolve fazer uma convenção e convida para seu castelo (numa ilha do Caribe) os mais divertidos monstros e aberrações, dentre deles seu inocente e desastrado sobrinho Felix. 

 

Ao receber o convite do titio, parte numa engraçadíssima viagem de navio, junto com Lobisomem, Dr. Jeckyl e outros. Ao chegar, apaixona-se pela assistente do doutor, Francesca. Dá-se a festa e os convidados passam a se interessar pela descoberta.














É uma joia da animação quadro-a-quadro, com uma excelente e inesquecível história. Presta também uma homenagem a Boris Karloff, grande intérprete de filmes de terror de antigamente, já que o Barão von Frankenstein é sua cara!














Agora, a parte saudosista: como era boa a televisão aberta durante a década de setenta ! Talvez fosse o período em que souberam dosar melhor a relação qualidade / quantidade.  


Lembro-me do chamado deste filme em 1976, pela Globo, num sábado, depois da novela das oito ! Curioso: um filme destes neste horário. Vê se hoje em dia vão passar alguma coisa assim! É um filme para adultos e crianças. Inesquecível, mesmo para marmanjos. 


REVISITANDO ESSA POSTAGEM, há uma boa notícia pra quem gosta de colecionar material oficial, porque finalmente essa animação foi lançada em DVD no Brasil - não sei bem se em 2016 ou 2017 - mas ainda se encontra à venda com facilidade.  

Para quem quiser conhecer, darei umas dicas nos comentários.

VALEU !


sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

GUERRA NAS ESTRELAS ERA ASSIM




Esta é apenas uma vinheta que aproveita um vídeo há muito postado no You Tube, que bem demonstra a diferença entre os filmes da primeira trilogia de Star Wars (episódios IV, V e VI) e os atuais. 

Não vou me desgastar em comentários sobre o episódio VIII. Digo que achei um pouco melhor que o episódio VII, mas realmente só "um pouco". Talvez seja bom para os jovens de hoje. Não sei, é outra época. Mas uma coisa eu digo: não se treina mais um Jedi como antigamente !


Related Posts with Thumbnails